PROJETOS

DIEGO ANTONIO GALEANO

Nome do Projeto: “O REVERSO DA MOEDA”. CRIME, CULTURA E CIRCULAÇÃO DE DINHEIRO NAS CIDADES SUL- AMERICANAS, 1890-1930

Linhas de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 03/03/2014

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
O presente projeto tem por objetivo geral estudar a história da falsificação monetária e da circulação de dinheiro ilegal no espaço atlântico sul-americano, entre 1890 e 1930. O recorte geográfico se focaliza no espaço transacional constituído pelas rotas e conexões entre as capitais da Argentina (Buenos Aires), Uruguai (Montevidéu) e Brasil (Rio de Janeiro). O tema que esta pesquisa aborda está dividido em dois eixos problemáticos. Primeiro, uma história transnacional das práticas delitivas de fabricação do dinheiro falso. Neste caso, os objetivos são mapear as redes sul- americanas de falsificação do dinheiro e realizar uma história social dos falsificadores ou moedeiros falsos. O segundo eixo foca-se em uma história transnacional das representações sobre a circulação de dinheiro ilegal. Envolve o estudo de um conjunto heterogêneo de narrativas sobre diversos tipos de estelionatos, e a análise das figuras do passador de moeda falsa e do passador do conto do vigário. Cada um destes eixos problemáticos envolve uma escala de análise específica. O primeiro eixo requer um mapeamento do espaço atlântico sul-americano. O segundo se detém nos nós da rede, nas grandes cidades e seus espaços de encontros entre anônimos, através de micro- interações urbanas que se enredam nas expectativas dos sujeitos em torno da circulação do dinheiro. O estudo das formas ilegais do dinheiro, produzidas e distribuídas por complexas redes de falsários e estelionatários, é entendido aqui como um aporte à história sociocultural da economia monetária cotidiana e informal. Esta história requer uma análise minuciosa dos significados e dos usos sociais do dinheiro, estendendo-se além dos braços formais da economia do mercado destes países.

Nome do Projeto: UM RIO DE CRÔNICAS

Linhas de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS ; HISTÓRIA
DO CRIME, DA POLÍTICA E DA JUSTIÇA CRIMINAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início : 2015

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO RJ.

Situação do Projeto
: EM ANDAMENTO

Descrição: Este projeto visa trazer a público textos pouco conhecidos de um período de crucial importância no processo de desenvolvimento urbano da cidade: os anos compreendidos entre o final do século xix e o início do século xx. Marcado pela mudança do regime monárquico para o republicano e pela consequente urbanização da então capital do país, a análise de tal período nos permite acessar a origem de dinâmicas que marcaram sobremaneira as formas materiais e simbólicas pelas quais se desenrolou o crescimento urbano do rio de janeiro ao longo do último século. É nesse sentido que optamos por organizar volumes compostos por séries de crônicas escritas por importantes autores do referido período, cujo trabalho na imprensa não apenas retratava diferentes aspectos do processo de crescimento urbano do rio de janeiro, como também ajudava a conformá-lo. Artur de Azevedo, Paulo Barreto (o João do rio), Francisco Guimarães (o vagalume) e Elysio de carvalho deixaram nos periódicos em que atuaram importantes registros de diferentes aspectos do período, em textos ainda pouco ou nada conhecidos do público leitor dos nossos dias. O projeto popõe, assim, a organização de um livro de cada um desses autores, compostos por séries de crônicas cujo conteúdo versa sobre aspectos centrais da vida urbana do rio de janeiro de seu tempo. Com edições preparadas por especialistas na obra de cada um dos autores, a ideia é, em suma, disponibilizar séries nunca publicadas fora de seu contexto original (os periódicos em que escreviam), de modo a contribuir para a compreensão de um dos mais interessantes períodos da história urbana dessa cidade.

Nome do Projeto: CONEXIONES ATLÁNTICAS: TRABAJADORES, SOCIABILIDADES Y CIRCUITOS CULTURALES EM LA AMERICA DEL SUR (1830-1930)

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS ; HISTÓRIA
DO CRIME, DA POLÍTICA E DA JUSTIÇA CRIMINAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início : 2016

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: FUNDAÇÃO FORD

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
Este projeto pretende viabilizar o intercâmbio acadêmico entre pesquisadores que desenvolvem investigações originais sobre o universo das trocas e conexões culturais ocorridas no sul-atlântico entre 1830 e 1930. Sua proposta é a de articular pesquisadores vinculados a universidades do Brasil, Argentina e Uruguai, incorporando ainda pesquisadores latino-americanistas que atuam nos Estados Unidos, a fim de criar um grupo de trabalho transnacional centrado no estudo da sociabilidade entre os trabalhadores nos circuitos do Atlântico sul-americanos dentro deste período. Com isso, pretende-se estimular a produção de novas investigações comparadas, conectadas e transnacionais no campo da história social da América do Sul.

____________________________________________________________________________________________________________________

EUNICIA BARROS BARCELOS FERNANDES

Nome do Projeto: A COMPANHIA DE JESUS E OS ÍNDIOS NA CAPITANIA DO RIO DE JANEIRO. SÉCULOS XVI, XVII E XVIII.

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início:
03/03/2008

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP – CAPES

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:

Considerando que: (1) a organicidade da Companhia de Jesus deve ser articulada às experiências particulares das regiões onde a ordem se instalou, pois através de tal articulação é que poderemos conhecer as transformações promovidas pela história; (2) que a capitania do Rio de Janeiro teve uma dinâmica particular de ocupação e desenvolvimento que incidiu nas condições enfrentadas e nas estratégias escolhidas pela Companhia diante de seu projeto de missionação e (3) que uma análise centrada no papel exercido pela Companhia de Jesus na colonização da América portuguesa e, em especial, nas relações estabelecidas junto aos índios, é substrato axial para a reflexão sobre articulações de poder no processo colonizador, mas também material privilegiado para a reflexão sobre dinâmicas culturais, envolvendo valores e comportamentos. O projeto pretende: (a) Inventariar as estruturas tradicionais de ocupação e estabelecimento da Companhia de Jesus – colégio, aldeamento, fazenda , identificados como instrumentos de ação da ordem na Capitania do Rio de Janeiro, rastreando as trajetórias de cada uma de tais estruturas para elaboração de um guia institucional; (b) Promover levantamento de fontes sobre a Companhia entre o momento de criação da capitania no século XVI e a expulsão da ordem no XVIII nos acervos da cidade do Rio de Janeiro; (c) Inventariar e desenvolver reflexão sobre as práticas políticas e sociais da Companhia de Jesus frente aos índios na capitania; (d) Desenvolver uma reflexão sobre o lugar da Companhia no processo colonizador, observando alianças e antagonismos estabelecidas entre colonizadores, colonos e colonizados em função dos índios; (e) Gerar visibilidade sobre a atuação da Companhia de Jesus na capitania do Rio de Janeiro, criando suportes para uma avaliação/ composição de sua atuação na América.

____________________________________________________________________________________________________________________


FLAVIA MARIA SCHLEE EYLER

Nome do Projeto:  A HISTORICIDADE DA ARTE RETÓRICA E SUA PRESENÇA NAS NARRATIVAS LITERÁRIAS E HISTÓRICAS DO MUNDO GRECO-ROMANO E MEDIEVAL

Linhas de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2015

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição
:
Nessa pesquisa, procuramos nas narrativas antigas (gregas e romanas) a sua construção retórica, como possibilidade de acesso a uma ordem simbólica que tem sua autonomia e seu poder explicativo dentro de horizontes determinados historicamente. Como uma estrutura mãe, a retórica reúne imanência e transcendência. Ela dá forma não somente à linguagem, como à conduta dos homens. Fornece também os instrumentos necessários para que os homens percebam suas próprias representações. Interrogamos, então, o contraste entre as epopeias homéricas e as tragédias gregas do século V como um caminho de análise retórica que se abre à compreensão das novas necessidades impostas pela experiência política. A retórica põe em circulação e faz durar as tradições e notadamente as tradições literárias. Que importam nesse projeto. Certamente as tragédias não substituíram as epopéias, mas permitiram que o alargamento político, criado pela democracia ateniense, exigisse novas formas de lidar sua tradição mítica. Tentaremos, assim, articular a matéria literária em suas diferentes formas e avaliar como serviram e construíram algum tipo de aprendizado. No caso do teatro trágico ateniense, apostamos que o alargamento da participação política e suas decisões vinham acompanhados da necessidade de algum tipo de aprendizado. O recurso da retórica como instrumento de compreensão teria o mérito de evitar toda projeção arbitrária dos esquemas atuais sobre um passado que sabia muito mais sobre si mesmo do que nós. Como arte da persuasão, a retórica atravessa o social, o político e o religioso compreendendo totalmente o fenômeno humano sem romper suas ligações com a filosofia, o direito, a moral e a teologia. Como arte da memória, ela religa as palavras às imagens, ela revisita os predecessores, registra os textos clássicos e organiza a experiência dos homens, como sugere Marc Fumaroli em seus trabalhos sobre a arte retórica.

Nome do Projeto: IDENTIDADE NARRATIVA E SEUS DESDOBRAMENTOS

Linhas de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL.

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2013

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
A pesquisa é sobre a obra de Paul Ricoeur e suas relações com a História e a Literatura e envolve o problema do mal nas tragédias gregas e a identidade narrativa como mesmidade e ipseidade em textos literários e/ou históricos.

___________________________________________________________________________________________________________________

HENRIQUE ESTRADA RODRIGUES

Nome do Projeto: A UTOPIA NO TEMPO, O TEMPO NA UTOPIA

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL
Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2015

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiadores: FAPERJ – AUXÍLIO FINANCEIRO / CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO – BOLSA.

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
A PESQUISA ANALISA A RELAÇÃO ENTRE UTOPIA E TEMPORALIDADE NAS OBRAS DE OSWALD DE ANDRADE E DE HAROLDO DE CAMPOS. BUSCA-SE, ESPECIFICAMENTE, INVESTIGAR: 1) COMO ESSES AUTORES PENSARAM A CRISE DAS UTOPIAS; 2) COMO ENRIQUECERAM O REPERTÓRIO CONCEITUAL DA TRADIÇÃO UTÓPICA A PARTIR DE UMA UTOPIA PRESENTISTA.

Nome do Projeto: SÉRGIO BUARQUE DE HOLANDA E A RAZÃO ÁRCADE

Linha de Pesquisa:
TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 02/01/2013

Natureza do Projeto:
PESQUISA

Financiamento: CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
 Esta pesquisa tem como objetivo geral estudar, na obra capítulos de literatura colonial, os pressupostos teóricos de uma historiografia que busca dotar de sentido e significação o ideal árcade de racionalidade. Nesse sentido, são objetivos gerais do trabalho: a) analisar os modos de constituição de uma abordagem historiográfica que, entrecruzando história e literatura, assume uma feição teórica e normativa que esta pesquisa pretende identificar e analisar. B) investigar o lugar ocupado pelos capítulos no interior de uma obra historiográfica que, repensando os elos entre tradição e modernidade, se contrapunha, nos anos 50, às pedagogias da prosperidade em gestação. Posto isso, e em relação à pesquisa atualmente em andamento, o objetivo específico deste projeto será este: analisar as fontes teóricas de Sérgio Buarque de Holanda e o impacto que elas tiveram em sua historiografia, notadamente as referências italianas (o filósofo napolitano vico e o árcade romano graviana, autores de obras fundamentais para se pensar uma poética árcade e um método de abordagem historiográfica para a poesia setecentista).

____________________________________________________________________________________________________________________

JOÃO DE AZEVEDO E DIAS DUARTE

Nome do Projeto: A “narrativa filosófica” nos gêneros históricos e romanesco no Iluminismo

Linhas de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 03/03/2017

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: 

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
No século XVIII, narrativa histórica e narrativa romanesca, competindo por uma audiência semelhante, aproximavam-se de várias maneiras, compartilhando elementos formais, temáticos e funcionais. Essa pesquisa parte do pressuposto de que explorar esse contexto letrado específico – que “atravessa nossas fronteiras disciplinares bem como genéricas” (Gallagher 2012, p. 634) –, é uma maneira interessante, alternativa a uma abordagem disciplinar e teleológica, de explorar questões pertinentes tanto à história da historiografia quanto à história do romance modernos, questões relativas à retórica e à construção da autoridade discursiva, aos limites da representação (do verdadeiro e do verossímil) e aos parâmetros ético-políticos e epistêmicos das narrativas histórica e romanesca. Em particular, a hipótese que se pretende testar é a de que a “história filosófica” setecentista (Momigliano 2004; Pocock 1999) e o romance do século XVIII compartilhavam um mesmo propósito pedagógico (incutir um temperamento “filosófico”, “civil” ou “polido” em seu público) e um conjunto de dispositivos retóricos comuns (entre os quais se destaca a presença de um narrador/crítico que intervém na ação narrada e orienta a atitude e juízo do leitor em relação a ela e aos personagens), que configuravam o que se poderia chamar “narrativa filosófica”. Para tanto, tomar-se-á como objetos privilegiados de investigação a produção historiográfica e romanesca de letrados setecentistas, tais como David Hume e Henry Fielding, escritores contemporâneos, notáveis tanto por sua autoconsciência retórica e acume teórico quanto por seu envolvimento com uma política e uma poética iluministas da polidez.

____________________________________________________________________________________________________________________

JOAO MASAO KAMITA

Nome do Projeto: INFRA-ESTRUTURA COMO ARQUITETURA? A NOVA PAISAGEM DAS CIDADES

Linha de Pesquisa: HISTÓRIA DA ARTE E DA ARQUITETURA

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2015

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto:
EM ANDAMENTO

descrição:
Projeto de pesquisa infraestrutura como arquitetura? A nova paisagem das cidades escopo do projeto a infraestrutura sempre foi considerada àquilo que antecede e prepara a ação da arquitetura. Plataformas, canalizações, energia, vias de acesso, enfim, tantas são as condições prévias para a construção do edifício, tantos sistemas precisam ser antecipados e/ou ajustados, daí a sua necessária consideração no ato do projeto. Contudo, tais fatores são ou foram reconhecidos e tratados em sua dimensão meramente técnica, ou seja, acessórios ao que realmente importa: o sentido estético, expressivo, compositivo …. em suma, à dimensão artística da arquitetura. Enquanto programa técnico, as obras de infraestrutura são demandas exclusivas ao campo das engenharias. Apoiadas no positivismo cientificista, as engenharias são disciplinas de caráter intrinsecamente instrumentalizastes, ou seja, fundamentam-se na objetividade e no cálculo de eficiência aplicado. Por isso, assumem-se com a intensidade de uma ação intransitiva, pragmática? Ação que soluciona um problema urgente e geral para tornar possível a vida do grupo social. Em termos de escala, a ação infraestrutura tem um alcance territorial, seu alcance é o espaço do agrupamento humano, não são fatos isolados, antes constituem sistemas proliferantes visíveis e invisíveis. Pontos de articulação são marcos efetivo e contundente na paisagem e quanto mais o núcleo urbano se desenvolve e cresce, mais ela ganha importância vital. daí o discurso infra estrutural ser carregado da retórica do progresso, sendo sua ação legitimada pela promessa de melhoria, pelo futuro de benesses que agregará à vida das pessoas. no entanto, a contra-face desse movimento de desenvolvimento acelerado se mostrou. o incremento avassalador da atividade industrial leva, em igual proporção, à altos níveis de produção de rejeitos poluidores, provocando sérios problemas de sustentabilidade. Por outro lado, com o aumento exponencial da conectividade e do consumo, a ameaça de colapso dos sistemas se anunciou? Um funcionamento ininterrupto que pode levar à exaustão, à ruptura e ao acidente de proporções avassaladoras. Este projeto pretende estudar o fenômeno da infraestrutura tendo em conta seu impacto na cidade e suas relações com o projeto de arquitetura.

Nome do Projeto: PROJETO E CONTEMPORANEIDADE: TEORIA E PRÁTICA DA ARQUITETURA E DA CIDADE CONTEMPORÂNEAS

Linha de Pesquisa:
HISTÓRIA DA ARTE E DA ARQUITETURA

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 01/08/2013

Natureza do Projeto:
PESQUISA

Situação do Projeto:
EM ANDAMENTO

Descrição:
Projeto voltado para a investigação dos diferentes significados da ideia de Projeto no universo da arquitetura e da cidade contemporâneas. O objetivo é problematizar a noção e a prática do projeto arquitetônico a partir de dois movimentos básicos: o primeiro, de natureza mais teórica, através da interrogação sobre suas condições de emergência históricas, suas bases epistemológicas e seus limites de possibilidades atuais; o segundo, de natureza mais experimental, confrontando tais bases com o que é hoje seu objeto mais problemático – a cidade contemporânea.

____________________________________________________________________________________________________________________

JUÇARA DA SILVA BARBOSA DE MELLO

Nome do Projeto: DESAFIOS DO SÉCULO XXI: A QUESTÃO RACIAL E A UNIVERSIDADE

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2015

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto:
EM ANDAMENTO

Descrição:
Projeto apresentado pelo núcleo interdisciplinar de reflexão e memória afrodescendente (nirema), em parceria com o lemann institute for brazilian studies da university of illinois at urbana-champaign, ao programa de desenvolvimento acadêmico abdias nascimento/edital de seleção para projetos conjuntos de pesquisa entre instituições brasileiras e estrangeiras com modalidade de graduação sanduíche e doutorado sanduíche. Edital secadi/capes n. 02/2014. O projeto tem por objetivo principal fortalecer a internacionalização dos programas de pesquisa e de pós-graduação e dos núcleos de estudos relacionados às temáticas propostas pelo edital. Pretende-se também promover a participação de docentes e discentes, favorecendo, assim, o fortalecimento de grupos de pesquisas e o desenvolvimento de projetos integrados e interdisciplinares, sobretudo nas áreas de ciências sociais, história e direito. Edital mcti/cnpq nº 46/2014 – programa de cooperação em ciência, tecnologia e inovação com países da África? Proáfrica.

Nome do Projeto: ACERVO DIGITAL DA HISTÓRIA E CULTURA SWAHILI DO NORTE DE MOÇAMBIQUE: EXPERIÊNCIAS DE INCLUSÃO SOCIAL POR MEIO DO ENSINO DE HISTÓRIA E DA CULTURA E DAS MÍDIAS DIGITAIS (BRASIL-MOÇAMBIQUE)

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de início: 2015

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
Este projeto foi elaborado em parceria com pesquisadores do centro de estudos africanos da universidade Eduardo Mondlane (Moçambique) e apresentado ao edital mcti/cnpq nº 46/2014 – programa de cooperação em ciência, tecnologia e inovação com países da África – proáfrica. O projeto tem por objetivo principal desenvolver uma pesquisa sobre a história e a cultura swahili do norte de Moçambique e refletir como a pesquisa e o ensino de história e das culturas africanas e a preservação do patrimônio cultural de populações historicamente marginalizadas podem se configurar estratégias de promoção da inclusão social no brasil e em Moçambique.

Nome do Projeto: MEMÓRIA, HISTÓRIA E PATRIMÔNIO CULTURAL: DESAFIOS E PERSPECTIVAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração:
HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 01/11/2014

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ

Situação do Projeto:
EM ANDAMENTO

Descrição:
 Pretende-se analisar o lugar que o tema do patrimônio cultural ocupa em mecanismos de planejamento institucionais das escolas, como no projeto político e pedagógico e nos planos de orientação curricular de cada disciplina, geralmente realizados a partir das propostas presentes nos PCNs, e nos planejamentos formulados diretamente pelos professores e mais comumente praticados no cotidiano das aulas, como planejamentos anuais, semestrais, semanais ou diários. Outro aspecto que tem estado no centro dos interesses da pesquisa diz respeito aos referenciais identitários dos alunos, grupos sociais em que estão inseridos, práticas socioculturais, relação com o espaço da casa, da escola e da vizinhança, enfim seu universo cultural, processo no qual os alunos, ao serem abordados, deverão ser mobilizados a identificar, levantar e manusear vestígios materiais e imateriais, como fotografias, objetos, músicas, práticas religiosas, entre outros, que tenham significado em sua História passada e presente. Foi estabelecida uma parceira com o Instituto de Educação Carmela Dutra. A escola está localizada no Bairro de Madureira, no Rio de Janeiro, região marcada por uma expressiva presença do samba, do jongo e das religiões de matriz africana.

____________________________________________________________________________________________________________________

LARISSA ROSA CORRÊA

Nome do Projeto: RELAÇÕES SINDICAIS BRASIL E ESTADOS UNIDOS NA GUERRA FRIA E A FORMAÇÃO DAS LIDERANÇAS SINDICAIS: EDUCAÇÃO E TRABALHO?

Linha de Pesquisa
: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração:
HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início:
2015

Natureza do Projeto:
PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
O objetivo da pesquisa é analisar a partir das relações sindicais entre Brasil e Estados Unidos na Guerra Fria, mais especificamente, entre os anos 1950 e 1960, os cursos de educação voltados para a formação de lideranças sindicais, promovidos nos sindicatos da região do Rio de Janeiro e São Paulo, com fundos da central sindical norte-americana, a AFL-CIO, da Embaixada dos Estados Unidos e do Departamento de Estado norte-americano. Para tanto, serão analisados os materiais impressos, as apostilas, jornais e demais publicações, além de entrevistas com antigas lideranças sindicais e documentação da polícia política (Dops) do Rio de Janeiro e São Paulo.

Nome do Projeto: RELAÇÕES SINDICAIS ESTADOS UNIDOS E AMÉRICA LATINA: A ATUAÇÃO DO SINDICALISMO NORTE- AMERICANO NAS DITADURAS MILITARES DO BRASIL, ARGENTINA E CHILE

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 02/01/2014

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
De modo geral, este projeto busca investigar a formulação da política internacional e atuação da AFL-CIO no Brasil, Argentina e Chile, por meio da observação das atividades do Iadesil, uma organização sindical criada em 1961 pela confederação sindical norte-americana, com fundos do programa Aliança para o Progresso e de grandes companhias norte-americanas. A pesquisa irá se limitar às décadas de 1960 e 1970, com foco nos períodos anteriores e posteriores aos golpes militares nessas regiões. O estudo tem como objetivo reunir análises sobre a história do trabalho, relações internacionais e política na América Latina.

____________________________________________________________________________________________________________________

LEONARDO AFFONSO DE MIRANDA PEREIRA

Nome do Projeto: CONEXIONES ATLÂNTICAS: TRABAJADORES, SOCIABILIDADES Y CIRCUITOS CULTURALES EN LA AMERICA DEL SUR (1830-1930)

Linha de Pesquisa:
EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2016

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento:
FUNDAÇÃO FORD

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
Este projeto pretende viabilizar o intercãmbio acadêmico entre pesquisadores que desenvolvem investigações originais sobre o universo das trocas e conexões culturais ocorridas no sul-atlântico entre 1830 e 1930. Sua proposta é a de articular pesquisadores vinculados a universidades do Brasil, Argentina e Uruguai, incorporando ainda pesquisadores latino-americanistas que atuam nos Estados Unidos, a fim de criar um grupo de trabalho transnacional centrado no estudo da sociabilidade entre os trabalhadores nos circuitos do Atlântico sul-americanos dentro deste período. Com isso, pretende-se estimular a produção de novas investigações comparadas, conectadas e transnacionais no campo da história social da América do Sul.

Nome do Projeto: OS FILHOS DO VENTRE LIVRE: TRAJETÓRIAS NEGRAS, LETRAMENTO E CIDADANIA NO RIO DE JANEIRO DO PÓS-ABOLIÇÃO.

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2016

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO.

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:

Mais do que a liberdade do ventre, a Lei de 28 de setembro de 1871 marcava, na prática, o início do desmoronamento de uma ideologia de domínio que havia por séculos sustentado a escravidão no Brasil. Além de regular as relações entre senhores e escravos, a lei também apontava, ainda que de forma tímida, para o futuro dos nascidos do ventre-livre, em um artigo no qual tratava de associações a serem formadas para? Criar e tratar os mesmos menores?. Apesar do caráter restrito da aplicação da medida, as chances abertas por esse processo de expansão da escolaridade foram aproveitadas por muitos jovens afrodescendentes. Era o caso, dentre outros, de Manoel Vicente Alves, conhecido no período como Dr. Jacarandá; de Hilário Jovino Ferreira, que depois de nascer em Pernambuco ajudou a fundar no Rio de Janeiro diversas sociedades carnavalescas; e de Francisco Guimarães, que faria sucesso na imprensa carioca com o pseudônimo de Vagalume. Através da análise trajetória destes três personagens e de outros afrodescendentes de sua geração, pretende-se investigar os limites e possibilidades colocados ao longo da Primeira República para negros e pardos que, como eles, tiveram acesso ao letramento.

Nome do Projeto: UM RIO DE CRÔNICAS

Linha de Pesquisa:
EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração:
HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início
: 2015

Natureza do Projeto:
PESQUISA

Financiamento: FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO RJ

Situação do Projeto:
EM ANDAMENTO

Descrição:
 Este projeto visa trazer a público textos pouco conhecidos de um período de crucial importância no processo de desenvolvimento urbano da cidade: os anos compreendidos entre o final do século XIX e o início do século XX. Marcado pela mudança do regime monárquico para o republicano e pela consequente urbanização da então capital do país, a análise de tal período nos permite acessar a origem de dinâmicas que marcaram sobremaneira as formas materiais e simbólicas pelas quais se desenrolou o crescimento urbano do Rio de Janeiro ao longo do último século. É nesse sentido que optamos por organizar volumes compostos por séries de crônicas escritas por importantes autores do referido período, cujo trabalho na imprensa não apenas retratava diferentes aspectos do processo de crescimento urbano do Rio de Janeiro, como também ajudava a conformá-lo. Artur de Azevedo, Paulo Barreto (o João do Rio), Francisco Guimarães (o Vagalume) e Elysio de Carvalho deixaram nos periódicos em que atuaram importantes registros de diferentes aspectos do período, em textos ainda pouco ou nada conhecidos do público leitor dos nossos dias. O projeto popõe, assim, a organização de um livro de cada um desses autores, compostos por séries de crônicas cujo conteúdo versa sobre aspectos centrais da vida urbana do Rio de Janeiro de seu tempo. Com edições preparadas por especialistas na obra de cada um dos autores, a ideia é, em suma, disponibilizar séries nunca publicadas fora de seu contexto original (os periódicos em que escreviam), de modo a contribuir para a compreensão de um dos mais interessantes períodos da história urbana dessa cidade.

Nome do Projeto: Ecos Noturnos: culturas urbanas e comunicação cultural nas crônicas de Francisco Guimarães (1904)

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 02/01/2013

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
Este projeto se propõe a investigar a série Ecos noturnos , publicada ao longo do ano de 1904 no jornal A Tribuna por Francisco Guimarães, o Vagalume . Pouco conhecido nos dias de hoje, Francisco Guimarães foi um dos mais populares cronistas no Rio de Janeiro da Primeira República. Nascido na segunda metade da década de 1870 em uma família de trabalhadores negros, acompanhou ao longo de sua infância o processo de desmantelamento das antigas políticas de domínio senhorial. Foi por isso um dos muitos afrodescendentes que, no pós-abolição, tiveram que buscar novos caminhos de sobrevivência e afirmação profissional o que conseguiu através de uma carreira jornalística explicitamente vinculada aos interesses e à linguagem dos trabalhadores cariocas do período, cujas práticas dançantes e carnavalescas, fez sempre questão de registrar. Ao se centrar na série a partir da qual deu forma pela primeira vez ao pseudônimo que o consagrou, esta investigação tenta entender como ele ajuda a configurar certa imagem sobre o universo das culturas próprias ao mundo dos trabalhadores no Rio de Janeiro, que seria posteriormente tomada como base de afirmação da própria cultura nacional.


Nome do Projeto: NO RITMO DO VAGALUME: CLUBES DANÇANTES, SAMBAS E NACIONALIDADE NA PRODUÇÃO DE FRANCISCO GUIMARÃES (1904-1933)

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração:
HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início:
02/01/2013

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento:
FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
Pouco conhecido nos dias de hoje, Francisco Guimarães, o Vagalume, foi um dos mais populares cronistas e dramaturgos no Rio de Janeiro da Primeira República. Nascido na segunda metade da década de 1870 em uma família de trabalhadores negros, acompanhou ao longo de sua infância o processo de desmantelamento das antigas políticas de domínio senhorial. Foi por isso um dos muitos afrodescendentes que, no pós-abolição, tiveram que buscar novos caminhos de sobrevivência e afirmação profissional o que conseguiu através de uma carreira jornalística explicitamente vinculada aos interesses e à linguagem dos trabalhadores cariocas do período, cujas práticas dançantes e carnavalescas, fez sempre questão de registrar. A partir de sua trajetória e produção, este projeto se propõe a investigar o processo de afirmação de uma nova imagem da nacionalidade nos anos 1920 e suas contradições de modo a melhor compreender os processos através dos quais estes costumes e práticas foram transformados na base de uma vigorosa e ainda importante imagem da cultura brasileira consolidada a partir do início da década de 1930.

____________________________________________________________________________________________________________________

MARCELO GANTUS JASMIN

Nome do Projeto: CONCEITOS DE VIOLÊNCIA POLÍTICA: A TEORIA POLÍTICA E A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2016

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
O presente projeto dá continuidade e amplia, criticamente, o trabalho que venho realizando acerca das relações entre a história dos conceitos e a teoria política, que se iniciou com o projeto Contextualismo lingüístico e história conceitual: o debate teórico-metodológico contemporâneo sobre a história da teoria política (CNPq, 2003- 2006), e recebeu desenvolvimentos teóricos e empíricos no contexto do projeto de pesquisa Teoria Política e História dos Conceitos: recepção e mudança conceitual, que se encerra em fevereiro de 2012 (CNPq) e em meu estágio pós-doutoral junto a Universidade de Stanford em 2008-2009. Em suas linhas gerais, trata-se de explorar: a) os limites e a produtividade da história conceitual para a elaboração da teoria política;< >os modos pelos quais as atividades de re-semantização e de inovação conceitual conformam horizontes de expectativas para a ação que se quer construtora de futuros;mais especificamente, os modos pelos quais o conceito de história e seus correlatos, ao articularem espaço de experiências e horizonte de expectativas (Koselleck), determinam aquilo que, no presente, é dado à ação poder desenvolver ou não; d) as conseqüências para o disposto nos dois itens anteriores se considerarmos verdadeira a hipótese de que o conceito de história, tal como concebido até recentemente, em termos iluministas ou hegelianos, como um processo universal de desenvolvimento (progresso) das capacidades ou do espírito humanos em direção a um télos passível de ser conhecido antecipadamente as Luzes, a felicidade, a liberdade , não é mais operativo na situação epistemológica contemporânea (Gumbrecht); e) as conseqüências desta última proposição para a teoria política, especialmente no que diz respeito à atualização ou re-semantização contemporâneas de valores que, nas concepções modernas de história, eram dados como temporalmente ultrapassados e anacrônicos.

Nome do Projeto: VIOLAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS NO BRASIL (1964-1966)

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2013
Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa

Situação do Projeto: Concluído

Descrição:
Pesquisa a ser realizada, com outros seis pesquisadores (mestrandos de História e de Direito), em vários acervos documentais do Estado do Rio de Janeiro, para auxiliar aos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade, criada pela Lei n. 12.528/2011, com a finalidade de examinar e esclarecer violações de direitos humanos no período entre 1946-1988, com especial atenção às graves violações cometidas por agentes estatais durante o regime ditatorial militar. O especialista planejará e coordenará a investigação nos acervos definidos como prioritários pela Comissão Nacional, será responsável pela análise e sistematização dos dados a partir dos relatórios parciais dos pesquisadores e pela elaboração dos relatórios finais.

Nome do Projeto: HISTÓRIA UNIVERSAL, PROGRESSO E AÇÃO: HISTÓRIA DOS CONCEITOS E TEORIA POLÍTICA NA SITUAÇÃO EPISTEMOLÓGICA CONTEMPORÂNEA
Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração:
HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 05/03/2012

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
O presente projeto dá continuidade e amplia, criticamente, o trabalho que venho realizando acerca das relações entre a história dos conceitos e a teoria política, que se iniciou com o projeto Contextualismo lingüístico e história conceitual: o debate teórico-metodológico contemporâneo sobre a história da teoria política (CNPq, 2003- 2006), e recebeu desenvolvimentos teóricos e empíricos no contexto do projeto de pesquisa Teoria Política e História dos Conceitos: recepção e mudança conceitual, que se encerra em fevereiro de 2012 (CNPq) e em meu estágio pós-doutoral junto a Universidade de Stanford em 2008-2009. Em suas linhas gerais, trata-se de explorar: a) os limites e a produtividade da história conceitual para a elaboração da teoria política;< >os modos pelos quais as atividades de re-semantização e de inovação conceitual conformam horizontes de expectativas para a ação que se quer construtora de futuros;mais especificamente, os modos pelos quais o conceito de história e seus correlatos, ao articularem espaço de experiências e horizonte de expectativas (Koselleck), determinam aquilo que, no presente, é dado à ação poder desenvolver ou não; d) as consequências para o disposto nos dois itens anteriores se considerarmos verdadeira a hipótese de que o conceito de história, tal como concebido até recentemente, em termos iluministas ou hegelianos, como um processo universal de desenvolvimento (progresso) das capacidades ou do espírito humanos em direção a um télos passível de ser conhecido antecipadamente as Luzes, a felicidade, a liberdade , não é mais operativo na situação epistemológica contemporânea (Gumbrecht); e) as consequências desta última proposição para a teoria política, especialmente no que diz respeito à atualização ou re-semantização contemporâneas de valores que, nas concepções modernas de história, eram dados como temporalmente ultrapassados e anacrônicos;

HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início:
01/08/2012

Natureza do Projeto:
PESQUISA

Financiamento:
FUNDACAO DE DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA – FUNDEP/UFMG

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
 Pesquisa a ser realizada, com outros seis pesquisadores (mestrandos de História e de Direito), em vários acervos documentais do Estado do Rio de Janeiro, para auxiliar aos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade, criada pela Lei n. 12.528/2011, com a finalidade de examinar e esclarecer violações de direitos humanos no período entre 1946-1988, com especial atenção às graves violações cometidas por agentes estatais durante o regime ditatorial militar. O especialista planejará e coordenará a investigação nos acervos definidos como prioritários pela Comissão Nacional, será responsável pela análise e sistematização dos dados a partir dos relatórios parciais dos pesquisadores e pela elaboração dos relatórios finais.

____________________________________________________________________________________________________________________

MARCO ANTONIO VILLELA PAMPLONA

Nome do Projeto: A LINGUAGEM POLÍTICA DO PATRIOTISMO À ÉPOCA DAS INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA IBÉRICA – LIBERDADES E CIDADANIAS NA EXPERIÊNCIA DE AUTONOMIA.

Linha de Pesquisa:
TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração:
HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início:
04/03/2013

Natureza do Projeto:
PESQUISA

Financiamento: FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
 Indagação sobre as transformações de significado por que passaram os conceitos políticos basilares de liberdade e cidadão, quando articulados à linguagem do patriotismo empregada pelos contemporâneos no mundo ibérico, durante as lutas pela autonomia e pela soberania nas primeiras décadas do século XIX. Uma maior politização do termo pátria serviu de pano de fundo para essas ressignificações conceituais que começaram a ser observadas a partir do bloqueio napoleônico, das revoluções liberais ocorridas na Península, da busca de autonomia e soberania em distintas partes dos impérios ibero-americanos. A presença da linguagem do republicanismo nos projetos de autonomia propostos e ensaiados nesses anos (vitoriosos ou não), em meio às rápidas mudanças e inflexões políticas verificadas em distintas províncias americanas, foi denominador comum nos dois mundos: o hispano- americano e o luso-americano. Para analisar tais transformações conceituais, procedemos à análise comparada de discursos políticos de distintas abrangências e naturezas nas duas principais cidades do antigo Vice-reino do Prata, Buenos Aires e Montevidéu, ao longo das décadas de 1810 e 1820, e no caso do Império do Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, durante os anos de 1820 e 1830. Trabalhamos a polissemia verificada nas falas de deputados representantes das duas partes dos antigos Reinos ibéricos (especialmente quando dos respectivos períodos de formação de juntas liberais, conselhos de regência e cortes); analisando comparativamente o significado daqueles conceitos e o seu uso nos registros deixados pelas autoridades e pelos revoltosos durante as insurreições e movimentos revolucionários que foram experimentados por essas três cidades ao longo das quatro primeiras décadas do século XIX. O exame dos discursos políticos e libelos publicados nos principais jornais e pasquins que circularam em cada uma delas também é efetuado para o aprofundamento dessa reflexão.

____________________________________________________________________________________________________________________

 

MARIA ELISA NORONHA DE SÁ

Nome do Projeto: UM OLHAR SOBRE O IMPÉRIO DO BRASIL: VIAGENS, EXÍLIOS E IMPRESSÕES DE LETRADOS ARGENTINOS SOBRE O BRASIL XIX

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de início: 2016

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento:
COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição
:
O projeto de pesquisa pretende analisar a construção da imagem do império do brasil nos escritos de letrados argentinos como domingo Faustino Sarmiento e de alguns de seus contemporâneos, com a intenção de explorar na chave da história intelectual e das histórias cruzadas, os efeitos dos ?olhares cruzados? Para a construção das representações identitárias e das nações da argentina e do brasil no século XIX. Pretende-se assim aprofundar o nosso conhecimento da complexidade histórica destes processos de construção a partir de uma perspectiva histórica centrada na análise tanto do? Nacional-estrangeiro? Como de sua necessária contraparte, o? Estrangeiro-nacional?

Nome do Projeto: INTELECTUAIS E A CONSTITUIÇÃO DE UM NOVO VOCABULÁRIO POLÍTICO NA AMÉRICA IBÉRICA NO SÉCULO XIX

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA
Data de Início:05/03/2012

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento:
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ

Situação do Projeto:
EM ANDAMENTO

Descrição:
 Este projeto de pesquisa insere-se no âmbito da história intelectual e tem como tema geral o estudo comparativo entre o pensamento de alguns intelectuais considerados autores e atores privilegiados nos processos de independência e na construção dos estados nacionais na América Ibérica ao longo do século XIX. Pretende analisar como determinadas ideias, palavras e conceitos foram criados e/ou resignificados neste momento de construção de novas identidades nacionais e continentais, constituindo um novo vocabulário político no mundo ibero-americano. O objetivo é empreender uma análise comparativa das trajetórias e discursos de alguns dos principais intelectuais que participaram destes processos, mais especificamente na Argentina e no Brasil, como Mariano Moreno, Bernardo de Monteagudo, Manuel Belgrano, Juan Martín de Pueyrredón, José Bonifácio de Andrada e Silva, Frei Caneca, Hipólito José da Costa, José da Silva Lisboa, Silvestre Pinheiro Ferreira, entre outros. Trata-se aqui de investigar a história de alguns conceitos políticos chave neste período, tais como: liberdade, ordem, pátria, revolução, soberania, progresso, nação, monarquia, república, democracia, centralização, descentralização, federalismo, liberalismo, civilização, história, Estado.

Nome do Projeto: PROYECTO IBEROAMERICANO DE HISTORIA CONCEPTUAL – IBERCONCEPTOS

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 01/08/2007

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
O Proyecto Iberoamericano de Historia Conceptual, mais conhecido como IBERCONCEPTOS, tem como principal objetivo estudar de uma maneira sistemática, a longo prazo e a partir de uma perspectiva comparada, os mais importantes conceitos, linguagens, vocabularios, discursos e metáforas políticas que circularam no mundo iberoamericano ao longo dos últimos séculos. O trabalho se centra especialmente na fase crítica de transição para a modernidade que se estende desde as últimas décadas do século XVIII até meados do século XIX, período em que, não por casualidade, coincide com a fase crucial das revoluções liberais e de independência. Atualmente, na sua terceira fase, o projeto desdobrou-se em grupos, e a pesquisa está inserida no grupo Experiências de tempo nos séculos XVIII e XIX, cuja linha de trabalho tem como objetivo documentar e analisar históricamente o fenômeno da temporalidade durante os séculos XVIII e XIX.
Equipe: Javier Fernández Sebástian, Christian Edward Cyril Lynch, Fabio Wasserman, João Paulo Pimenta.

Nome do Projeto: AMÉRICA LATINA, história, política, cultura e territórios

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início:
05/03/2012

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
O Projeto se dedica ao estudo das sociedades latino-americanas em sua especificidade histórica. Interessam para a linha as dinâmicas de transformação dessas sociedades. Suas investigações enfocam os atores e os processos de mudança social gerados, tanto no âmbito dos conflitos, quanto das mediações e das negociações, bem como sua repercussão na produção intelectual e no debate político contemporâneo. A linha de pesquisa contempla temas como contatos interculturais e políticos; movimentos sociais; os conflitos e as representações, o processo de produção de memória, migrações e mobilidade populacional; identidade nacional, identidades étnicas e relações interétnicas. O projeto desenvolve-se no âmbito do Laboratório de Estudos de História Política e das Ideias (Lehpi), registrado no CNPq e criado na Ufes em 1997. O Lehpi tem como objetivo desenvolver projetos e atividades voltados para a discussão de temas relativos à História das Américas, especialmente América Latina. O laboratório atualmente possui três linhas de pesquisa: 1) América Latina, história, política, cultura e territórios; 2) História das Ideias Políticas e 3) Espírito Santo: história e relações de poder.

____________________________________________________________________________________________________________________

MAURICIO BARRETO ALVAREZ PARADA

Nome do Projeto: HOMENS EM TRANSITO: IMIGRANTE, EXILADOS E VIAJANTES NO SÉCULO XX

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração:
HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2013

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
Os estudos sobre as narrativas de exílio, de imigrações e de viajantes tem crescido nas últimas décadas. Historiadores e cientistas políticos tem apontado suas analises para diversas direções, o deslocamento como fenômeno político ou indicar as dimensões culturais das experiências de transito transnacional. As imigrações, as diásporas e os exílios deixaram marcas profundas na cultura do século xx. Essas experiências de deslocamento foram fontes de extraordinárias produções intelectuais, teceram laços importantes entre línguas e literaturas, retirando-as de seus enclausuramentos nacionais, misturando-as e lhes dando uma dimensão cosmopolita e supranacional. Uma história do pensamento crítico no século xx não pode ignorar a contribuição dos intelectuais exilados. Aqueles que viveram o que viveram o desterro foram os analistas mais agudos, por sua intabilidade e sua condição de outsiders, da violência dos tempos sombrios do último século. É sempre difícil encontrar o limite entre a imigração e o exílio, através de relatos, autobiografias ou diários é possível atestar a condição de uma viagem movida pela perseguição e pela intolerância política, religiosa ou étnica. Entre 1929 e 1945 entraram no brasil cerca de 465.000 estrangeiros, muitos chegaram na condição de exilados, fugidos das perseguições políticas na europa e da crise econômica do entre guerras. Os portugueses constituíram um fluxo de deslocamento constante e vigoroso desde o início do século e mais de 900.000 vieram para o brasil entre 1904 e 1933. O pico de deslocamento de italianos se deu entre 1904 e 1913, e estima-se que, a partir de 1933, 16.000 alemães e austríacos encontraram refúgio no país. Esse projeto tem como propósito mapear e analisar narrativas de deslocados em transito no brasil durante o século xx.

Nome do Projeto: OUTRO RETRATO DO BRASIL: CULTURA E HISTÓRIA NA OBRA CRÍTICA DE OTTO MARIA CARPEAUX

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 04/03/2013

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: FACULDADES CATOLICAS (Bolsa PUC de Produtividade)

Situação do Projeto
: EM ANDAMENTO

Descrição:
 Há na história de diversos países relatos de perseguição e banimento de minorias. O exílio de indivíduos vindos da Alemanha nazista e da Áustria anexada à Alemanha é, em si, muito peculiar. Sua diferença reside que na fuga em massa a população era significativa a presença de intelectuais, artistas, cientistas e literatos. Entre os 500.000 alemães e austríacos que buscaram o caminho do exílio, na Alemanha a partir de 1933 e na Áustria após o Anchlüss de 1938, estima-se que 16.000 encontraram refúgio no Brasil. Muitos desses exilados contribuíram decisivamente para a vida cultural e artística brasileira, entre eles, Otto Maria Carpeaux. Carpeaux produziu com intensidade no território de seu exílio. Universalista convicto e humanista de formação foi atropelado pela modernização conservadora das nações européias em crise. Para ele, a história é construída por homens, e a modernidade não é uma condição atrelada ao nacional. Na contramão da tradição brasileira, preocupada com a especificidade de sua brasilidade, esse exilado pertencia à outra história, àquela que remetia, parafraseando Stefan Zweig, aos momentos decisivos da humanidade. Tendo como horizonte a tradição ocidental, sua concepção de cultura e história permite vislumbrar um retrato do Brasil, que não se constrói pela exacerbação da nossa singularidade, mas pela nossa inclusão no fluxo intelectual da sociedade ocidental.

____________________________________________________________________________________________________________________

REGIANE AUGUSTO DE MATTOS


Nome do Projeto:
ACERVO DIGITAL DA HISTÓRIA E CULTURA SWAHLI DO NORTE DE MOÇAMBIQUE: EXPERIÊNCIAS DE INCLUSÃO SOCIAL POR MEIO DO ENSINO DE HISTÓRIA E DA CULTURA E DAS MÍDIAS DIGITAIS (BRASIL-MOÇAMBIQUE)

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2015

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLÓGICO.

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição
:
Este projeto foi elaborado em parceria com pesquisadores do centro de estudos africanos da universidade Eduardo mondam (Moçambique) e apresentado ao edital mcti/cnpq nº 46/2014 – programa de cooperação em ciência, tecnologia e inovação com países da África – proáfrica. O projeto tem por objetivo principal desenvolver uma pesquisa sobre a história e a cultura swahili do norte de Moçambique e refletir como a pesquisa e o ensino de história e das culturas africanas e a preservação do patrimônio cultural de populações historicamente marginalizadas podem se configurar estratégias de promoção da inclusão social no brasil e em Moçambique.

Nome do Projeto: ENTRE ÍNDICO E O ATLÂNTICO: CONEXÕES HISTÓRICAS, CIRCULAÇÕES E DESAFIOS EPISTEMOLÓGICOS (BRASIL E MOÇAMBIQUE, SÉCULOS XVIII-XX)

Linha de Pesquisa: TEORIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA INTELECTUAL

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2013 – 2015

Natureza do Projeto: PESQUISA

Financiamento: COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR .

Situação do Projeto: CONCLUÍDO

Descrição:
PROJETO INTEGRADO NO PROGRAMA DE MOBILIDADE INTERNACIONAL CAPES / AULP, ENVOLVENDO O INTERCÂMBIO DISCENTE E DOCENTE COM O DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE (MAPUTO, MOÇAMBIQUE).

Nome do Projeto: A DINÂMICA DAS RELAÇÕES ENTRE AS SOCIEDADES DO NORTE DE MOÇAMBIQUE E AS DO ÍNDICO NO SÉCULO XIX

Linha de Pesquisa
: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 02/01/2013

Natureza do Projeto: PESQUISA
Financiamento: CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
O PROJETO TEM POR OBJETIVO ESTUDAR A DINÂMICA DAS RELAÇÕES ENTRE DIFERENTES SOCIEDADES DO LITORAL E DO INTERIOR DO NORTE DE MOÇAMBIQUE E AS LOCALIZADAS NO OCEANO ÍNDICO, COMO ZANZIBAR, COMORES E MADAGASCAR, DURANTE O SÉCULO XIX, A PARTIR DE AMPLOS ESPAÇOS CULTURAIS, POLÍTICOS, LINGUÍSTICOS, RELIGIOSOS E DE TROCAS COMERCIAIS. ESTE OBJETIVO GERAL DESDOBRA-SE EM DOIS EIXOS DE ANÁLISE: A.) A CIRCULAÇÃO DE PESSOAS E O INTERCÂMBIO DE SABERES, PRÁTICAS E PRODUTOS; B) O PROCESSO DE INCORPORAÇÃO DE AGENTES EXÓGENOS A ESSAS SOCIEDADES.

____________________________________________________________________________________________________________________

RONALDO BRITO FERNANDES

Nome do Projeto: HISTORIOGRAFIA DA ARTE E DA ARQUITETURA

Linha de Pesquisa: HISTÓRIA DA ARTE E DA ARQUITETURA

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 01/03/2012

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
Este projeto investiga textos fundadores da história da arte e da arquitetura procurando encontrar seus fundamentos teóricos, seus nexos argumentativos e suas reverberações no campo cultural de sua época e seu modo de recepção. Num primeiro estágio, os dois momentos fundadores da disciplina da História da Arte são abordados

____________________________________________________________________________________________________________________

SERGIO BRUNO GUIMARAES MARTINS

Nome do Projeto: O OBJETO DA ARTE CONTEMPORÂNEA E O LEGADO CRÍTICO DOS ANOS 1960 E 1970

Linha de Pesquisa: HISTÓRIA DA ARTE E DA ARQUITETURA

Área de Concentração: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Data de Início: 03/03/20140

Natureza do Projeto:
PESQUISA

Financiamento: CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
O projeto visa investigar as bases conceituais e históricas de um impasse que afeta decisivamente a produção e a recepção crítica da arte na contemporaneidade, fruto tanto da crise dos valores artísticos associados à modernidade quanto da insuficiência crítica das posições ditas pós-modernistas. A dificuldade maior que se apresenta, nesse contexto, é a superação de um aparato interpretativo gestado ou privilegiado durante as décadas de 1960 e 1970 e que ainda norteia as expectativas críticas a respeito da arte contemporânea. São exemplos disso as dicotomias contemplação versus participação e autonomia versus heteronomia. Pretende-se investigar tanto a produção de categorias que norteavam a produção e a crítica da arte nas décadas citadas – através de uma análise comparativa da produção brasileira em relação a desdobramentos artísticos na Europa e nos Estados Unidos – quanto a persistência dessas categorias em produções artísticas e críticas mais recentes, atentando sobretudo para as contradições que envolvem tal persistência num contexto histórico e cultural consideravelmente diferente. Não se trata, enfim, de desconsiderar tais categorias, mas de compreender seus limites, de modo a refletir sobre sua relevância ou seu esgotamento no presente, e de recolocar suas questões centrais de forma mais produtiva. Em suma, e tomando como ponto de partida o caso brasileiro, este projeto pretende pesquisar em que medida a arte hoje continua determinada por categorias poéticas e críticas oriundas das décadas de 1960 e 1970, e se a arte contemporânea, em tal situação, permanece criticamente fértil ou se encontra diante de um impasse.

____________________________________________________________________________________________________________________


SERGIO HAMILTON DA SILVA BARRA

Nome do Projeto: A PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA AFRO-BRASILEIRA E INDÍGENA

Linha de Pesquisa: EXPERIÊNCIAS E CONEXÕES CULTURAIS

Área de Concentração
: HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA

Ano de Início: 2016

Natureza do Projeto: PESQUISA

Situação do Projeto: EM ANDAMENTO

Descrição:
 O PRESENTE PROJETO DE PESQUISA VISA ANALISAR O IMPACTO DA POLÍTICA PÚBLICA DE PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL NAS PRÁTICAS CULTURAIS DE MATRIZ AFRO-BRASILEIRA E INDÍGENA. O PROGRAMA NACIONAL DO PATRIMÔNIO IMATERIAL (PNPI), CRIADO PELO DECRETO 3551, DE 4 DE AGOSTO DE 2000, QUE TAMBÉM INSTITUIU O REGISTRO DE BENS CULTURAIS DE NATUREZA IMATERIAL, ASSUMIU COMO DIRETRIZ ATENDER À NECESSIDADE DE DEMOCRATIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL TANTO PELA AMPLIAÇÃO DA NOÇÃO DE PATRIMÔNIO, COM O RECONHECIMENTO DA CULTURA TRADICIONAL E POPULAR, QUANTO PELA BASE COLETIVA DO PEDIDO DE REGISTRO, VISANDO TORNAR O PATRIMÔNIO CULTURAL RECONHECIDO OFICIALMENTE MAIS PRÓXIMO DA DIVERSIDADE CULTURAL QUE CARACTERIZA A POPULAÇÃO BRASILEIRA. A PARTIR DE ENTÃO, AS PRÁTICAS CULTURAIS MANTIDAS POR COMUNIDADES DE MATRIZ AFRO-BRASILEIRA E INDÍGENA, COMO O JONGO, O SAMBA E A CAPOEIRA, NO PRIMEIRO CASO; E AS PINTURAS CORPORAIS (ARTE KUSIWA), LUGARES SAGRADOS (CACHOEIRA DO IAUARETÊ) E EXPRESSÕES ARTÍSTICAS INDÍGENAS, NO SEGUNDO; TEM SIDO MAIS BENEFICIADAS PELA POLÍTICA DE PRESERVAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL (IPHAN). PERFAZENDO, APÓS 15 ANOS DA VIGÊNCIA DA POLÍTICA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO IMATERIAL, APROXIMADAMENTE 49% DO TOTAL DE BENS REGISTRADOS.